segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Demandas da paixão

-

Quero declarar o meu amor a ti
Pois ficaste cravado no meu coração
Desde a primeira vez que te vi
E dizer que desejo estar junto a ti
Aspirando você por todos os meus poros

Me declaro com todas as letras
Me faço transparente
Corro o risco de parecer ridícula
De parecer 'fácil'...
São as demandas da paixão

Mas...
Não confunda coragem com vulgaridade
Pois sou romântica e guerreira
E sei o que quero, e o que não
O que amo, e o que odeio

Se me abrires um sorriso sarcástico
E me perceberes como submissa
Tentando denegrir-me com atitudes depreciativas
Saberei que bati na porta errada
E buscarei outro porto

Mas, se o teu sorriso continuar belo
Saberei que valeu a pena tentar
E que a aposta não foi em vão
Pois ganharei o teu amor
Ou terei certeza de tua amizade

Tu saberás que
Se me apaixonei
Foi porque sou capaz de amar
Sem medos ou mentiras
Exercitando isso que se chama sentimento

E abro o meu coração
Porque o calar não faz parte de mim
Nem sou de alimentar ansiedades
Ou engolir palavras que vulcanizam-se
Em minha boca e em meu peito

Enfim
Espero que o teu coração
Seja o que demonstra o teu sorriso:
Beleza e luz
Afeto e sinceridade




Toni Martins





Um comentário:

Poesias disse...

Pelo o visto, o 'amor' está dominando a mente dos nossos poetas!


;)