domingo, 28 de setembro de 2008

Sem sentido



Se eu dissesse que nada sinto, estaria ocultando a verdade

Parece algo sem sentido, mas jamais quis sua amizade
Me limito a um simples olhar e te levo em pensamento
Te procuro em cada esquina e revivo os meus momentos

Me escondo nas palavras, que saem sem sentido
Te levo em pensamentos, solitários e iludidos
Parecem sem sentido, por serem desiludidos
Atravesso as palavras e te transformo em meu amigo.

Se eu pudesse reverter o que sinto por você
Não precisaria esconder, o que temo em não dizer
Sonhando acordada com um momento irreal
Te levo em minha vida como o único ideal.

Às vezes me pergunto como posso viver assim
Entre o real e o imaginário, sem te ter perto de mim
Parece ser o fim de algo que não começou
Mas que foi suficiente, pra mostrar-me o que é o amor


Fabiana Alencar

3 comentários:

Toni disse...

Minha amiga, sei bem do que falas, e classifico isso como timidez. Fico imaginando se ele for tao tímido quanto você... hehehe! Aí, os dois estariam num dilema digno de um conto shakespeareano.

Digo isso, porque eu também sou tímido, e seria uma tragédia se eu me apaixonasse por uma tímida igual a mim, hehehe! Dessa forma, é preciso que a gente (os/as tímidos/as) inventemos estratégias para conquistar a pessoa amada, nao achas? Aliás, a poesia é uma delas: é uma dica.

Bjs, e parabéns pelo inspirado escrito.

El@ine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
El@ine disse...

Ah, se disséssemos mesmo...não mentiras, mas só o que nos deixa bem de verdade...isso por si só bastaria...e nada mais seria "sem sentido"!

Abraços!!!