sábado, 11 de outubro de 2008

Sexta - feira

Me senti estranha
Quis me sentir...
Como seria se eu tivesse sido forte
Naqueles dias?
Foi difícil...
Mas ninguém viu mesmo!
Era pra mim?
Ou pra ele?
Ou pra ninguém?
Como seria?
Viajando, sonhando, vivendo...
Os domingos seriam azuis
É tarde...
Não pensei que poderia
Pensar
Não achei que o amor fosse semente
Somente sentir-se bem!
Mas era...
Era árvore
Mas cortaram
Era semente
Mas eu não deixei florescer...
A minha culpa é igual?
Vou apagar ou lembrar disso
Até o fim?
Que estranho!
Despedidas com cara de boas - vindas...
Tudo aconteceu
Mas não no seu tempo
Vivi no passado
E agora o futuro é só uma lembrança...
Porque foi assim?
Foi o melhor?
Ou apenas meu orgulho melhor?
É estranho!
Beijos, lágrimas, música
Deus...
foi pra mim?
Ou pra ninguém?
Pra ele talvez...
Como eu fui pra mim...
É só deitar...
Amanhã o dia é novo
E os sentimentos
Ninguém saberá
Amanhã é novo
Não sei se vou apagar...

3 comentários:

El@ine disse...

Oi gente!
Obrigada pelo espaço!
...
Esse foi escrito em maio...só pra mim, nunca tinha pensado em publicar não...eram só coisas que eu sentia e que me aliviavam quando eu passava pro papel!
Resolvi mostrar!
Bjus!!!

t+++++

Toni Martins disse...

Que bom, Elaine, que estás dividindo teus pensamentos & sentimentos conosco! Tua participaçao só enriquece nossa proposta (Patrícia, Fabiana e eu) de criar um espaço de interaçao entre as pessoas que gostam e/ou querem partilhar seus escritos. Seja bem-vinda!

Bjs.

Poesias disse...

Fiquei muito feliz em ver que mais pessoas estão postando 'sua arte' aqui!
Obrigada Elaine!


Fique a vontade para postar sempre!

Bem-vinda!

Beijos:***

Patrícia.